Diretrizes

Conheça as diretrizes das ações da Secretaria dos Transportes e Obras Públicas

•Promover a integração física e tarifária entre todos os modais de
transporte (ônibus municipais e metropolitano, BRT, aquaviário, mobilidade
ativa e novas tecnologias de transporte, bicicletas compartilhadas);

•Promover o acesso pleno ao sistema (novas formas de pagamento,
facilidades na aquisição de créditos e no deslocamento – Bilhete Único
Metropolitano);

•Proporcionar a melhoria dos equipamentos públicos (terminais e abrigos
de ônibus, bicicletários, estacionamentos, tecnologia, paraciclos);

•Realizar investimentos em Mobilidade Ativa, estimulando o uso de meios
alternativos, como por exemplo o uso de bicicletas (implantação e melhorias
de ciclovias, ciclofaixas, passeios, entre outros);

•Introduzir o conceito “LastMile” (última milha), criando uma infraestrutura de transporte secundária de acesso ao sistema de transporte troncal(principal), ou seja, um novo conceito de mobilidade, com um sistema integrado e novas alternativas de transporte, conectando as regiões/bairros aos terminais através de infraestrutura de ciclomobilidade, passeios público, linhas de ônibus alimentadoras, estacionamentos rotativos, táxi e transporte por aplicativos;

•Criar um sistema de mobilidade atrativo para toda população, possibilitando novas experiências aos usuários do transporte individual, estimulando sua migração para o transporte coletivo;

•Apoiar o planejamento do transporte urbano para otimizar o atendimento das demandas do ponto de vista de tempo, das principais rotas de moradias/ destinos e de conforto, com o objetivo de facilitar a substituição crescente do transporte individual pelo coletivo;

•Estimular o uso de veículos ou tecnologias que reduzem as emissões de
gases e outros danos ambientais;

•Apoiar as administrações municipais, tendo em vista o planejamento e sinalização do tráfego urbano, bem como a municipalização do trânsito e o desenvolvimento do transporte coletivo e mobilidade ativa;

•Estimular e apoiar a elaboração de planos de mobilidade urbana, melhorando, assim, as condições de mobilidade das cidades e a possibilidade de captação de recursos;

•Priorizar o Transporte Coletivo de Ônibus por meio de faixas e corredores exclusivos;

•Dar continuidade as obras de mobilidade paralisadas e em andamento
na Grande Vitória.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard